Ecrã Azul

Pub: http://portugal-gravido.blogspot.com

Primeiro trojan para iPhone criado por miudo de 11 anos!

Foi identificado o primeiro “trojan” para o iPhone, de acordo com um site dedicado ao telemóvel da Apple. O autor do feito foi um miúdo de 11 anos.

A empresa de segurança F-Secure já confirmou que o “trojan”, que só funciona em iPhones desbloqueados, é real. O software malicioso consiste num ficheiro XML chamado “iPhone firmware 1.1.3 prep” ou “113 prep”, que finge ser uma preparação da actualização de firmware 1.1.3.

Quando instalado, o “trojan” é aparentemente inofensivo, pois a única coisa que faz é apresentar a palavra “shoes” no ecrã. No entanto, os problemas surgem quando é removido, pois apaga aplicações legítimas do iPhone.

Entretanto, o site onde o ficheiro malicioso estava alojado já foi desactivado, segundo o site responsável pela sua descoberta, o “ModMyiFone.com”.

«Esperemos que isto sirva como um aviso para os que abriram os seus iPhones utilizando uma falha de segurança do sistema e depois instalaram software não verificado sem pensarem duas vezes no que estavam a fazer», pode ler-se no blog da F-Secure.

«Desta vez foi um miúdo de 11 que brincava com ficheiros XML que criou o trojan. Da próxima vez pode ser alguém com mais conhecimentos e visando um alvo específico», avisa a empresa.

 

Fonte: Ciberia

Anúncios

11 Janeiro 2008 Posted by | Segurança | Deixe um comentário

Sabia que…

… 60% da informação de uma empresa está alojada em PC’s desprotegidos? (fonte: IDC)

… Cerca de 39% dos problemas de segurança são causados pelo uso indevido dos sistemas de informação? (fonte: PWC, UK)

… Ocorre uma tentativa de ataque aos sistemas de informação a cada 12 segundos? (fonte: Network Box Security Operation Center, 2006)

… São descobertos 500 novos vírus e ameaças todas as semanas? (fonte: McAfee)

Agora já sabe!

24 Outubro 2006 Posted by | Internet, Segurança | 1 Comentário

Maioria dos utilizadores não protege redes wireless para acesso à Internet

A maioria dos utilizadores continua a não proteger as suas redes Wi-Fi, diz a Panda Software com base nos resultados de uma análise conduzida recentemente pela PandaLabs onde se apontam também as deficiências do WEP, o protocolo mais recorrente em ambientes wireless.

O relatório pretende dar a conhecer o baixo nível de segurança das redes sem fios de um ponto de vista didáctico, refere Luis Corrons, director de PandaLabs, no resumo do documento, “avaliando métodos de segurança e a forma como estes podem ser vulneráveis devido a limitações de concepção ou simplesmente a uma má configuração”. Tudo isto para que o utilizador possa evitar os perigos que se colocam quando se estabelece uma ligação Wi-Fi se não se tomarem as medidas de segurança necessárias, acrescenta.

O estudo revela que 60 por cento dos utilizadores não protege as suas ligações sem fios à Internet, deixando as mesmas vulneráveis à intercepção por terceiros. Para chegar a estas conclusões, a empresa realizou vários testes de wardriving – técnica que envolve a detecção de redes sem fios, em determinada área, usando um portátil equipado com Wi-Fi e software específico – a nível internacional, em países como a Suécia, a Eslovénia, o Canadá e a Argentina.

Além disso, são igualmente apontadas no estudo as deficiências de segurança que o protocolo WEP apresenta, assim como a fiabilidade razoável de sistemas mais actuais, como o WPA ou o WPA-PSK. “Embora seja verdade que as redes sem fios ainda não foram verdadeiramente exploradas para fins maliciosos, vê-se que os utilizadores não estão plenamente conscientes da ameaça que isso representaria para a sua segurança”, salienta Luis Corrons.

O director da PandaLabs reserva um último comentário às empresas. “O alcance de um potencial ataque a redes corporativas Wi-Fi insuficientemente protegidas será, com certeza mais preocupante, já que pode comprometer a segurança de toda a empresa”, lembra.

Fonte: Tek-Sapo

19 Março 2006 Posted by | Internet, Segurança | 1 Comentário